Gavetas! Introdução à Variáveis em Linguagem C

Tempo de leitura: 4 minutos

No post de hoje você vai ver uma breve introdução à variáveis em linguagem C.

Vou começar com uma pequena história:

Quando eu ainda era pré-adolescente (sim, eu comecei cedo nessa vida computacional) eu perguntei para o meu pai o que eram variáveis.

Eu já programava alguma pouca coisa em BASIC e estava querendo me aprofundar no assunto (antes que você me pergunte: não! não dava pra pesquisar no google. Internet só surgiu alguns anos depois).

A explicação que ele me deu me deixou intrigado e simplesmente nunca saiu da minha cabeça, e hoje vou passar ela adiante, e espero que ela faça sentido pra você também.

Gavetas!

A resposta foi curta e simples: “Variáveis são gavetinhas”.

Na hora eu confesso que não entendi completamente. Faltava conhecimento de algumas outras coisas e conceitos de computação que só fui aprender alguns anos depois.

Já te adianto que quando um programa está rodando, essas gavetas são colocadas dentro de um armário que fica dentro do seu computador, e que eu já expliquei lá no post da dupla dinâmica.

Além disso, descobri que eram as variáveis que, além de outras coisas, ajudariam a controlar aquele nosso fluxograma computacional (que expliquei no vídeo passado), ou seja, sem variáveis não existe programa de computador.

Então no vídeo de hoje vou explicar na prática o básico sobre variáveis em linguagem C (mas que conceitualmente serve para outras linguagens), e no próximo vídeo será a parte técnica e que eu considero necessária para conseguir progredir em programação.

Se você é realmente iniciante em programação, pode já começar a desenvolver sua fluência em ler código *mesmo* sem entender o que o código faz.

Este arquivo seguinte está escrito em linguagem C (parte de um projeto antigo meu).

https://sourceforge.net/p/rnat/code/HEAD/tree/rnat_router/rnat_router.c

É parte do netfilter (código do kernel linux que lida com os pacotes de rede) com algumas modificações que eu fiz, então não se preocupe em entender o que são todas estas coisas…

De momento somente procure no código o local aonde é criada a variável “is_rnat” (que em termos técnicos chama-se: declarar a variável), descubra qual é o tipo dela e o valor que é colocado lá dentro inicialmente, e depois procure no código a linha em que o conteúdo desta variável é alterado.

Lembre-se que o importante aqui é você se acostumar a ler o código e identificar variáveis dentro de um programa em linguagem C, e não o de entender o que o código está fazendo. Isto vem com o tempo, Ok?

Espero que o conteúdo de hoje tenha te ajudado.

Como sempre, comenta aqui em baixo o que você achou.

*** EDITADO – Atenção – Este aviso será removido em breve*** : Como vários de vocês sabem, eu tenho um curso específico sobre terminal lá no EAD do Diolinux (aliás muitos alunos começaram a acompanhar o site aqui depois de finalizar o curso lá, muito obrigado!).

Coloquei no ar recentemente aqui no site uma série gratuita pra ajudar iniciantes a dar pelo menos os primeiros passos no terminal, e quem sabe ao final da série decidir se juntar aos outros alunos lá do curso. Só pra avisar, no final vai ter um momento jabá do curso.. spoiler alert 🙂 Mas mesmo que não tenha interesse no curso  (ou mesmo se já fez o curso), assista à série, pois a gente sempre pode aprender algo novo. Fechado?

Ainda não decidi se vou deixar a série no ar.. então fica aqui o meu convite pra você assistir ao primeiro episódio, e se achar que ela é pra você, cadastre-se para receber os próximos episódios e o material que uso nas explicações.

Se você gostar do conteúdo e achar que conhece alguma pessoa que quer (ou precisa) aprender mais sobre terminal, fique à vontade para compartilhar o link com ela.

PS: se você já é cadastrado aqui no site e quiser acompanhar a série, peço que se cadastre lá também, pois não vou enviar conteúdo sobre terminal para quem está cadastrado só pra receber conteúdo de programação, certo? Eu sei que é chato ficar se cadastrando, mas no momento é o único jeito que eu tenho de entregar o conteúdo com uma certa efetividade e segmentar quem quer receber cada tipo de conteúdo (pra evitar spam), além do que sou fã de carteirinha de e-mail. Sei lá, deve ser coisa de saudosista 🙂

Abraço!

Summary
Gavetas! Introdução a Variáveis em Linguagem C
Article Name
Gavetas! Introdução a Variáveis em Linguagem C
Description
Variáveis são gavetas na memória RAM. No vídeo de hoje vamos entender o que são e como manusear o básico de variáveis em linguagem C.
Author
Publisher Name
Tiago Salem
Publisher Logo
  • Luis Cafori

    E ai Tiago, tudo tranquilo?
    Como sempre aula excelente, temos até “lição de casa” dessa vez, obrigado por isso. Pelo jeito seu pai tem o mesmo tipo de didática usando analogias para facilitar o entendimento.
    Já fiz o curso de terminal e recomendo, com certeza vou assistir a série e me cadastrar para receber os próximos episódios.
    Abraço
    Em tempo: também gosto muito de utilizar e-mail

    • Fala Luis! Tudo tranquilo, e você?
      Fico sempre feliz com seus comentários.
      Eu acho que eu devo ter herdado do meu pai mesmo essa coisa de usar analogias haha

      Muito obrigado pelo depoimento sobre o curso e pelo apoio.
      Bom saber que eu não sou o único fã do bom e velho e-mail. 🙂

      Um Abraço!

  • Felipe dos Santos

    Olá Tiago, tudo bem?

    Primeiramente, parabéns pelo post.
    Também concordo que o mais importante por hora seria acostumar a ler o código, até então se não souber ler o código como saberá intende-lo, não?
    E sobre o assunto do terminal. Parabéns pela iniciativa de fazer a mini serie como introdução ao terminal, assim como o Luiz também já fiz o curso la no Diolinux EAD e o recomendo muito.

    Sem sombra de duvidas a didática utilizada pelo Tiago é excelente, fácil entendimento.

    Por hora muito Obrigado, e esperando os próximos episódios. Abraço.

    • Oi Felipe! Tudo beleza e você?

      Legal te ver por aqui! Que bom que gostou!
      Você falou tudo: Precisa focar primeiro em aprender a interpretar as coisas e reconhecê-las visualmente, para depois entender o que elas fazem. Como tudo na vida, é um processo contínuo. Chega uma hora que acaba ficando automático.

      Muito obrigado pelo feedback sobre o curso de terminal. Show de bola 🙂

      Um Abraço!

  • João Bosco Rabelo

    Parabéns, excelente, extremamente didático e até para um leigo é muito aproveitado, obviamente, desde que tenha interesse. Abriu uma enorme janela para quem quer no minimo uma noção sobre programação. Sou formado em eletrônica, uma das diciplinas era eletrônica digital, nada, ou quase nada de programação, mais aprendi liguagem binária, que mesmo sendo básica sempre “é” ou “não é “, o tal do ZERO ou UM. Isso em 1989. Os CD’s Player ainda eram recentes, acho que MP3 era um luxo. Espero aproveitar suas aulas, e estou certo que estarei atendo esperando as próximas. Mesmo sendo um leigo, nossa Kuka cabe coisas que nem imaginamos, nunca ficará cheia com informações. E se ficar sem uso mais cedo ela vai embora. Mais uma vez parabéns, um abraço.

    • Oi João! Muito obrigado!

      Quando eu era pequeno eu até tentei aprender eletrônica, mas logo acabei conhecendo o computador (um CP-500) e nunca mais larguei.
      Quem sabe um dia eu não volto a estudar para preencher esta lacuna.

      Entender números binários é algo muito importante para um programador. A “mágica” de transformar eletricidade em bits -> bytes -> caracteres/números e outras coisas até hoje me fascina.

      Concordo com você sobre o conhecimento e informação. Já que temos uma memória virtualmente infinita, que a gente pelo menos aproveite ela bem e a encha de informação. 🙂

      Seja bem-vindo aqui ao site.
      Um Abraço!